Como faço para publicar meu livro?

Foto: Pixabay

Uma boa edição enriquece a obra e torna-a mais atraente para o leitor. Mas quais os passos principais para ter um livro publicado e, melhor do que isso, um livro que capture a atenção do leitor? Neste artigo, procuramos responder algumas das principais perguntas que autores iniciantes costumam fazer,

A publicação de um livro é o sonho de todo aquele que se empenhou durante meses ou anos na produção de uma obra literária, um livro didático, uma pesquisa ou um trabalho acadêmico. Entretanto, é preciso tomar muito cuidado para que a realização desse sonho não se transforme em uma fonte de dissabores, e para que o resultado final da edição não venha prejudicar a própria obra.

Existe uma diferença monumental entre editar um livro e editar um bom livro. E muitas vezes o que faz um livro ser ruim não é o conteúdo em si, mas sim a forma de apresentação. Erros de revisão, projeto gráfico inadequado, ausência de registros obrigatórios, somados a uma capa e um formato pouco atraentes, podem facilmente afastar potenciais leitores, embora o tema possa lhes ser interessante.

Uma boa edição é aquela que convida o leitor a pegar o livro e abri-lo. E que, uma vez iniciada a leitura, estimula-o a seguir lendo até o final. É comum um livro a princípio atraente ser abandonado logo nas primeiras páginas. Tipologia mal escolhida e erros de revisão estão entre os problemas que podem fazer com que se deixe o livro de lado, decidindo-se por não gastar mais tempo com ele.

Devo pagar para publicar meu livro?

Autores consagrados, que já contam com um público cativo, ou mesmo autores novos, que se destacam por outros meios, geralmente mantêm contratos com editoras que publicam suas obras com exclusividade, pagando pelos direitos de publicação e e/ou repassando-lhes um percentual do lucro obtido com as vendas. A editora “investe” no autor, assumindo os custos e os riscos da publicação.

Para quem não é conhecido, o caminho é mais difícil. Pode-se (e deve-se) submeter a obra à apreciação das editoras comerciais, onde os originais serão analisados tendo em vista, sobretudo, seu potencial de mercado. Mas, uma vez que a obra não seja aceita por essas editoras, a solução é o autor custear a edição, com recursos próprios ou de leis de incentivo. E tentar recuperar o investimento com a venda dos livros.

Esta tem sido, por sinal, a única saída para milhares de autores novos, uma vez que as editoras comerciais geralmente optam por nomes consagrados. Hoje, com as leis de incentivo como o Programa de Ação Cultural (ProAC) do Estado de São Paulo, publicar um livro tornou-se um projeto viável. E para quem não faz questão do livro impresso, o custo pode ser ainda menor, caso se opte pelo formato digital.

O e-book, como é chamado, tem sido adotado por um número crescente de autores, que focam no resultado (chegar ao leitor) e não fazem questão do livro impresso. Os custos são bem menores, e, em tese, qualquer pessoa pode fazer sua própria edição na Amazon e outros sites. No entanto, também aqui, a contribuição que uma boa edição pode dar à obra é muito significativa, e não deve ser desprezada.

Mas esse é assunto para um outro artigo.

Quem tiver dúvidas sobre o processo de edição de um livro, pode entrar em contato com a Loja de Ideias, e teremos prazer em dar toda a orientação necessária.

(Foto: Pixabay)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s